Consulta Online
  • Português (Brasil)
  • English (United States)
Home » Notícias » Doenças preexistentes também são cobertas pelo seguro viagem
A+ R A-

Doenças preexistentes também são cobertas pelo seguro viagem

E-mail Imprimir PDF

 

Segurança e tranqüilidade. Isso é o que todo mundo quer, não é mesmo? E não é só enquanto estão trabalhando, estudando ou correndo de um lado para o outro. As pessoas também querem desfrutar de segurança enquanto estão viajando.

Isso fica evidente ao vermos os dados da ComparaOnline, marketplace de seguros e créditos, que mostra que de 2017 para 2018 subiu em 20% o número de buscas no Google com a palavra-chave “seguro viagem”.

Essa ação tem sido motivada pelo fato de que muitos brasileiros estarem mais preocupados com a sua saúde e com o custo de um imprevisto durante uma viagem. No entanto, é preciso esclarecer que seguro viagem não é o mesmo que seguro saúde. O seguro viagem visa atender a imprevistos que ocorram durante o período em que o viajante está fora do local de residência e não tratar doenças existentes.

Por isso, neste post vamos responder as suas dúvidas sobre doenças preexistentes para não te deixar desprotegido, caso algum imprevisto venha a ocorrer durante uma viagem de negócios ou de férias.

Hoje o mercado disponibiliza seguros de viagem de vários tamanhos de coberturas atendendo as necessidades e ao bolso do consumidor. Importante observar sempre as diferentes coberturas oferecidas por cada um. E não é diferente com as doenças pré-existentes.

O que é doença preexistente?

Doença preexistente é considerada pelas companhias de seguro como qualquer doença que tenha se manifestado antes do início da viagem.

Sendo assim, as coberturas oferecidas pelas empresas de seguro para pré-existências, contemplam doenças que podem ocasionar um episódio de urgência ou emergência ao segurado, limitando a cobertura as despesas que são necessárias para manter a pessoa estável para que ela possa prosseguir com a viagem ou que consiga voltar pra casa.

Além disto o limite de cobertura para este tipo de despesa pode variar de plano para plano.

Os casos emergenciais podem ser entendidos como aqueles que exigem atendimento de forma imediata, pois se o quadro se agravar, a pessoa corre risco de morte. Já as urgências são aquelas em que a intervenção médica visa evitar a piora do quadro do paciente mesmo quando ainda não a risco a vida.

Para exemplificar a situação, podemos dizer que em caso de um segurado que possui diabetes e tem uma crise durante a viagem, ele será atendido e medicado para que continue com a viagem ou volte pra casa em segurança.

O melhor, independentemente da situação, é estar atento ao tipo de cobertura contratada e quais os limites contratuais e, ainda, buscar coberturas maiores para outros problemas de saúde, pois imprevistos podem acontecer.

A contratação desse serviço é simples. Basta verificar no plano as condições para doenças preexistentes, pois há empresas que oferecem 100% de coberturas das despesas médicas, enquanto outras trazem valores limitados.

Há ainda planos que não oferecem uma cobertura elevada, porém o cliente pode solicitar um upgrade.

Consulte sempre um corretor de seguros que poderá esclarecer suas dúvidas e ajudar na escolha da melhor opção para seu caso

FONTE: Adminstradores.com.br
 

Calendário de Notícias

< Novembro 2018 >
Se Te Qu Qu Se Do
      1 2 3 4
5 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30    

Login

Cadastre-se

*
*
*
*
*

* Campos obrigatórios